terça-feira, 4 de novembro de 2008

O Negrão Ganhou!

Péssima Notícia para os Racistas

Anotem essa data: 05/11/2008; o dia em que Obama se tornou o 1º presidente negro dos EUA. Para os negros isso significa um marco na história; para muitos brancos, isso pode não cheirar, nem feder; mas para os racistas, isso significa uma derrota cultural de seus valores. Legal!

Pois é, amiguinhos, o candidato democrata, Barack Obama, venceu com uma superioridade esmagadora de votos sobre o candidato republicano John McCain. A partir de agora, o homem mais poderoso do mundo é um negro. Peraí!? A desculpa dos idiotas racistas para não aceitarem os negros de igual não era a nossa suposta –inferioridade- perante os –arianos- (raça supostamente pura)? Se somos inferiores, segundo eles, racistas, qual seria a justificativa sobre a vitória de Obama, negro, em cima de um candidato branco? Se você não sabe, eu respondo. Primeiro que negros, brancos, amarelos e vermelhos não são raças diferentes, e sim povos. A raça é humana. Como já ouvi da boca do dj KL Jay, -o termo raça, entre os humanos, foi usado apenas para nos dividir-. Já o termo ariano, usado entre os teóricos do racismo alemão para identificar os europeus brancos como uma raça superior, não existe. A diferença mais marcante entre brancos e negros está na melanina, apenas. Dizem os estudiosos que o primeiro humano, o Adão bíblico, era negro e que a pele de seus descendentes africanos foi clareando de acordo com as mudanças regionais e climáticas. Durou cerca de mil anos até que surgissem os primeiros brancos. Resumindo, todos, brancos, negros e demais cores, tem um pé na sala e outro na senzala. Mas o racismo contra negros, originário de uma má interpretação bíblica em meados do século XV, através do papa católico Nicolau V, com apoio massivo da igreja católica, se instalou de uma forma violentamente cultural entre várias famílias escravistas até os tempos atuais, como um câncer. Muitos fazem vistas grossas para esse detalhe histórico, por causa da igreja, que ainda tem poder político sobre seus fiéis, mas todo o cidadão negro tem esse direito de saber! Foram mais de 350 anos de escravismo apoiado pela igreja (éramos sub-humanos para os católicos) e quem ainda perde com tudo isso somos nós, negros! A escravidão, de no papel, acabou, mas na prática é outra história! (http://www.mediafire.com/?eh9smnj2hvv )Ta mais do que provado que negros e brancos só se diferenciam no aspecto cor, mas ainda temos que ser duas vezes melhores do que os brancos, para chegar no mesmo lugar. Ainda passamos como invisíveis em cargos superiores, na área empresarial, no mercado de trabalho, etc.; mesmo sendo, segundo algumas pesquisas, a maioria da população mundial. Ainda há muito o que ser conquistado, mas a vitória de Obama, independente de seus planos de governo, mostra que não estamos de brincadeira. A partir de agora, o mundo passará a nos olhar diferente. Mesmo que Obama seja mais um entre a parte podre da política (afinal, política é o que demonstra ser, desde os tempos mais remotos), só pelo fato de ser um negro num cargo executivo tão alto, num país que em menos de 50 anos, vivia uma situação de total segregação racial, já valeu a luta. (http://www.4shared.com/file/75884120/69b2f285/_2__De_-_A_casca_da_serpente.html?dirPwdVerified=dfa5019e )

Quanto aos racistas de plantão, sendo os infelizes declarados ou não-declarados, só tenho a lamentar por tamanha idiotice. Tinham planos para matarem Obama, nos States, não conseguiram e ele ganhou! Devem estar chorando. Vão ter que comer na mão de um negrão, agora.

Um comentário:

pai piqeno groucho carão disse...

Cara, só faltô uas obisservação nessa tua análise: a escravidão e o racismo nun se abrigáru só na Igreja Católica, não. Os protestante tumém promovêru os mermo abuso contra os africano e os otros povo. E, oje im dia, são pivô no qi chamo di Racismo Cutural: o ato di rbaxah e/ô condenah a cutura nêga e indígena. Na Igreja, isso tá se fortaleceno cum a Renovação Carismática, qi busca imitah as téqinica protestante pa reunih os fiel e tornah eles fanático. E acaba qi os macumbêro, candomblecista e os simpatizante, qi nem eu são superestigimatizado, sofreno preconceito e discriminação. Inqüanto isso, as religião cristã tão cada vez mais usano as magia afroamericana, sob o pretexto di sêri manifestação do Espírito Santo (ua pomba "branca", diga-se di passage, assim cuma a image branca di Jesuis). Acho qieu tinha mais a dizeh, maz por ora fica nisso. Parabéns pero blog. Pretendo visitah ele ainda otras vez. Espero qi tumémpasse nos meus 3:
http://grouchocarao.blogspot.com
http://iorubantu.blogspot.com
http://bandodosinhopca.blogspot.com
Axé.